São Lourenço Atual - Notícias de São Lourenço e Região - MG

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Geral

Dedo duro, jamais, apenas defendi o que é nosso...

Acabaram caindo na teia de verdade.

José Luiz Ayres
Por José Luiz Ayres
Dedo duro, jamais, apenas defendi o que é nosso...
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Dedo duro,  jamais, apenas defendi o que é nosso...

            Mais uma vez lá estava eu sentado num dos bancos do aeroporto de Brasília, no aguardo da chamada do embarque do meu bendito voo  de retorno  ao Rio de Janeiro. Absorto, observava  ali, acolá, mais além, quando me detive em três  “figuraças”, - sem dúvida turistas estrangeiros pela maneira de portarem-se e nos trajes e aparências – que tentavam-se comunicar junto ao balcão da Cia. Aérea. Notava-se claramente que os três se mostravam um tanto preocupados, possivelmente pela dificuldade linguista natural do idioma.

            Finalmente ávidos e sorridentes deixam o balcão e vieram se posicionar ao banco onde me encontrava. Todavia, na minha “campana involuntária” , observei que um deles, o mais velho, rechonchudo de bochechas rosadas, conduzia com todo cuidado uma sacola de lona cujo conteúdo extrapolando, via-se sete cartuchos roliços de aproximados 80cm em papelão compactado, que excediam da sacola a mostrá-los  como se fosse embalagens de plantas de edificações.

Publicidade

Leia Também:

            Intrigado pelo excessivo cuidado dispensado aos cartuchos, após colocar a saca entre as valises, e, discretamente  abri-los lentamente cada um e a olhá-los para em seguida fechar, me causou muita curiosidade e, porque não, um pouco de apreensão.

            Com a hora do voo se aproximando, ergui-me do local a caminhar à direção do portão de embarque, quando acidentalmente cruzei com dois cidadãos e notei de relance pelos distintivos afixados à lapela dos paletós, que pertenciam a Polícia Federal. Voltando-me, os chamei. Atendido no chamado, contei-lhes o que havia observado apontando ao grupo dos três turistas que permanecia sentado tendo ao lado seus pertences e despedindo-me segui  a tomar um café na cafeteria do saguão.

            Não tardou, já de retorno os dois inspetores conduzindo  os suspeitos, passam por mim à porta da cafeteria e um deles se chega a mim, a  agradecer pela informação a dizer que a natureza e a fauna brasileira agradecem, pela informação sobre os “gringos”, pois os mesmos tentavam  contrabandear para Áustria dezenas de aranhas Caranguejeiras e outros artrópodes. Elevando a sacola de lona com os cartuchos, acenou-me despedindo.

            Moral da história:  Nada como ser um observador atento, mas não um dedo duro” .

            Ah... Esses “turistas depredadores” que não se contentam apenas em desfrutar, curtir e apreciar a natureza na sua sensibilidade e beleza, se achando  no direito de explorá-la, depredando-a no que mais precioso e bela ela nos proporciona e, quando se deparam com obstáculos  vendo-se em “palpos de aranha”, a mostrar na verdade o quanto de desprezíveis os consideramos ao vê-los emaranhados às “teias” da justiça, são de fato uns “mal vindos” turistas que no entanto não deixam de nos oferecer flagrantes bem pitorescos...

Comentários:
José Luiz Ayres

Publicado por:

José Luiz Ayres

Saiba Mais
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!