São Lourenço Atual - Notícias de São Lourenço e Região - MG

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Geral

Deslumbrada desafinou no coral...

Pensou que estivesse num show...

José Luiz Ayres
Por José Luiz Ayres
Deslumbrada desafinou no coral...
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

 

Deslumbrada desafinou no coral!!!

            Noturnais por natureza, amantes da boa música e, porque não, admirador das eternas e românticas serestas, lá estava mais uma vez a desfrutar da poética e seresteira cidade de Conservatória, RJ, àquele fim de semana. Todavia, mesmo integrados ao ambiente festivo, não abria mão da minha aguçada observação atenta aos nossos turistas, no intuito de obter um bom episódio pitoresco. Coisa que não tardou acontecer.

Publicidade

Leia Também:

            Com a rua já tomada de turistas defronte ao Museu da Seresta, o grupo de seresteiros iniciava sua caminhada, após a breve apresentação de praxe e saudação aos presentes e, ao som dos inúmeros violões a entoar as belas e eternizadas canções, acompanhado por improvisado coral a segui-lo, num lirismo a fazer inveja até a mais cética das criaturas. Entretanto, dois casais de meia idade que já se faziam presentes a demonstrar seus “deslumbres” com atitudes extremadas querendo aparecer, depois de alguns metros de calçadas percorridas, durante a segunda parada dos seresteiros a saudarem a uma mulher que à janela de sua casa se deliciava com a apresentação e um dos seresteiros  a declamar um belo soneto que foi o introito da próxima canção, uma das deslumbradas interrompendo  a peça musical, ---  em que momentâneo silêncio era evidenciado pelo som de um dos violonistas a dedilhar seu instrumento, que em pano de fundo dava a sonoridade a arte em declamar,--- aos brados, solicita que cantassem  de Adoniram Barbosa, o trem das onze. O que convenhamos, seria bem inconveniente àquela altura.

            Surpreendidos não só pela besteira proferida, mas também pela interrupção inadequada, um dos músicos, ---  afinal aquela quase opereta ali interpretada teatralmente só dizia respeito a serestas – um tanto desconcertado, explicou rápido a mulher na impossibilidade em atendê-la e, deu continuidade à canção programada de acordo com o “script” do roteiro musical. Inconformada, se sentindo preterida nos seus anseios, retrucando, ensaiou gritos histéricos de: canta...canta..., no intuito de obter eco a fim de respaldar suas pretensas vontades. O que nos surpreendeu ao conseguir algumas adesões. Porém, sem ser atendida, dando as costas, saiu resmungando ensandecida. Ao passar junto a nós, fuzilando de raiva, visivelmente indignada, não se conformava pela desconsideração com o “grande seresteiro” Adoniram. Limitando-nos a sorrir, após ouvir tamanho disparate, continuamos a cantar seguindo a multidão de “seresteiros” na mais perfeita sintonia e afinação... Naquela lírica caminhada sobre a calçada umedecida pelo sereno e por coincidência sobre um maravilhoso luar digno de um deslumbrante espetáculo  de ampla teatralidade de mais de uma hora.

            Moral da história: Querer aparecer já é complicado, mas querer aparecer não importando a falta de cultura musical, educação e respeito, é mais complicado ainda.

            Ah... Esses “turistas ditos aculturados” quando quer aparecer não importando o quanto de bestiais é constituído e não sabem distinguir a seriedade de um espetáculo teatral sobre um “show”, só temos a lamentar e, porque não, agradecê-los pelos momentos hilariantes e pitorescos também proporcionados...

Comentários:
José Luiz Ayres

Publicado por:

José Luiz Ayres

Saiba Mais
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!