São Lourenço Atual - Notícias de São Lourenço e Região - MG

Terça-feira, 18 de Junho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Geral

Molecagem trouxe o medo em represália.

Só faltou se borrar...

José Luiz Ayres
Por José Luiz Ayres
Molecagem trouxe o medo em represália.
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

 Molecagem trouxe medo por represália.

 

               Paulo Cesar, um saudoso amigo do tempo da adolescência e estudante do colégio São José em Varginha, MG, pelo regime de internato, onde semanalmente desde que tivesse bom comportamento, vinha ao Rio de Janeiro nos finais de semana, também de alguma forma teve suas histórias incluídas ao nosso acervo sobre trens, cuja utilização se fez por quatro anos enquanto ali estudou.

Publicidade

Leia Também:

               Entre a gama de episódios narrados; vivenciados e praticados, já que dada sua “molecagem” sempre preparava das “suas”, a tirar sarro dos inocentes e ingênuos passageiros, resolveu numa ocasião por em prática mais uma das “suas”, a qual acarretou em consequência a ela; bem preocupante, pelo tumultuo generalizado no vagão, em que o deixou pasmado diante das cenas de puro pugilato a se sentir culpado.

               No Rio de Janeiro, existia um produto vendido em lojas de fogos de artifícios, conhecido como “barbante cheiroso”. Este produto se constituía em um pedaço de barbante de pouco mais de 5cm, que era embebido numa determinada substância, que após acesa e apagada a chama inicial, permanecia a queimar pela brasa; como o cigarro, a exalar um forte odor bem assemelhado ao desagradável cheiro de um peido. Só que devido à constância odorosa, cuja impregnação proporcionava a muitos incômodos, a causar náuseas criando certa intolerância a tornar o ambiente empesteado e insuportável.  

               Depois de, segundo contou, empestear o colégio no dormitório, sala de estudo, refeitório e outros tantos locais com seu “barbante cheiroso” sem que fosse descoberto como autor da molecagem, resolveu fazer o mesmo no trem que o levaria de regresso ao Rio de Janeiro àquele fim de semana. Embarcando, acomodado à sua poltrona, Paulo Cesar bem comportado assistia à movimentação dos passageiros que ocupavam seus lugares e até finalmente o expresso, dentro do horário, deixar a estação. Com mais de 30 minutos, elevando-se da poltrona segue à direção do toalete e lá permaneceu por alguns instantes retornando ao seu lugar. De posse de um livro retirado da mala no bagageiro, põe-se a lê-lo e concentrado manteve-se. Não tardou, o cheiro desagradável passou a se espalhar a impregnar o ambiente, que talvez pelos vidros cerrados das janelas, dado à friagem do fim de tarde outonal, favorecia a concentração do odor e como tal a rapidez da expansão. De repente, pigarros e tosses se despontam a fazer crer que o cheiro era sem dúvida o vilão. Paulo entretido a leitura, mesmo a se segurar no riso, manteve-se alheio às reclamações que começavam a pipocar a tecer comentários pejorativos e ofensivos alusivos a um possível porcalhão infiltrado, que ia se aliviando discretamente sem que demonstrasse qualquer diferença na postura quanto à falta de compostura.

               Com o burburinho a se tornar uma “praça de peixe”, tal as manifestações de repúdio ao possível peidorreiro, quando o chefe do trem se chega a cumprir sua inspeção rotineira e depara-se com a frenética insatisfação. Um tanto espantado, antes de qualquer interferência, fungando o nariz e abanando com a mão o ar que respirava, indaga: -- Que cheiro é esse? Evidente que a resposta ecoou de todos os lados: -- De um peidorreiro! Por isso pedimos providências ao senhor como chefe do trem, que retire o porcalhão do vagão. Nisso um cidadão que ao lado de Paulo se encontrava, o toca ao ombro a perguntar o porquê de não se insurgir contra o mau cheiro. Afinal todos no vagão se sentem prejudicados e revoltados pelo odor repugnante e você na sua leitura não está nem ai à situação. Será que é você causador destes peidos? Limitando-se a olhá-lo, expondo um ar de espanto, o retruca, a dizer que não gostou da ofensa e fechando o livro, indignado defendeu-se da acusação, com o cidadão a lhe pedir desculpas pela brincadeira.

               O chefe em palpos de aranha, sem ter o que argumentar a uma explicação e atitude a tomar, solicita aos passageiros que abaixassem os vidros, que ele abriria as portas no intuito de fazer o ar circular a eliminar o cheiro, no que aliviou sobremaneira, mas se manteou abrandado

               Ao deixar Passa Quatro, MG, seguia o expresso com destino à última etapa da viagem, quando após passar pelo túnel, já à descida da serra, Paulo ergue-se e vai a caminho do toalete e, retornando, saca sua mala do bagageiro onde antes guardou o livro a se encaminhar à porta deixando o vagão, a posicionar-se à varanda. Com menos de 15 minutos, ouve um vozerio vindo do vagão e, olhando pelos vidros da porta, viu dois homens se estapeando, tentando ser separados por várias pessoas; homens e mulheres, que a essa altura sobre penumbra reinante também eram atingidas pelas agressões mútuas. Apavorado, temendo pela saúde dos conflitantes, arrependeu-se de ter colocado novamente ao deixar o vagão, alguns barbantes no toalete e no bagageiro quando retirou a mala. Arrependido pela molecagem praticada rezou para o expresso chegar a Cruzeiro, pois passou a temer que encontrassem os “barbantes cheirosos” e o que o fariam com ele. Apressado, penetrou no vagão à frente onde se abrigou, introduzindo-se ao toalete, com a consciência pesada, acoitado ali até Cruzeiro, tomado pelo pavor de o descobrirem e acabando ser jogado pra fora do expresso.

               Ao chegarem Cruzeiro, em disparada foi ao guichê de passagens carimbar a sua, objetivando a baldeação ao Rio de Janeiro... Onde finalmente embarcado chegou ao seu destino., atribuindo que aquela molecagem poderia ter causado uma tragédia...

Comentários:
José Luiz Ayres

Publicado por:

José Luiz Ayres

Saiba Mais
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!