SÃO LOURENÇO ATUAL

Eugênio Ferraz

Eugênio Ferraz, nascido em 1953, casado, três filhos, morou até os 14 anos em São Lourenço, MG, cidade onde nunca passou mais de um mês sem voltar, e para a qual retornou, aposentado, 50 anos depois na companhia de sua esposa também nascida em São Lourenço... Engenheiro civil pela famosa Escola de Minas de Ouro Preto, pós-graduado em engenharia de segurança e com especialização em engenharia ambiental. Sua experiência profissional abrange diversas áreas: Escritor e Jornalista (membro da A.B.I); Superintendente do Ministério da Fazenda em Minas Gerais por 14 anos dos quase 40 de sua carreira naquele Ministério; Diretor-Geral do Centro de Estudo do Ciclo do Ouro/Museu Casa dos Contos de Ouro Preto (2003 a 2011), entidade da qual foi primeiro dirigente (1974 a 1980); criador e Coordenador-Executivo do fórum e posterior Sistema de Museus de Ouro Preto (2005 a 2012); fundador e Coordenador-Executivo do Fórum de Dirigentes Federais em Minas Gerais (2003 a 2012); Coordenador-Geral do Programa de Qualidade do Ministério da Fazenda em Minas Gerais (1997/1998); idealizador do sistema CERCO (início dos anos 2000), referência no Programa Nacional de Desburocratização; engenheiro restaurador da Casa dos Contos de Ouro Preto; condutor e supervisor da restauração da Igreja das Mercês e Convento dos Mercedários de Belém (Pa); supervisor-geral e assessor da restauração do Teatro Amazonas (Manaus); parecerista técnico e supervisor de restaurações diversas (Palácio da Fazenda, Rio de Janeiro; Alfândegas de Santos, Manaus, Rio Grande e Porto Alegre, dentre outros); membro do IBAPE.MG (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia). Perito Oficial de Engenharia junto ao TJMG, MPMG, Procuradoria da República, Secretaria da Receita Federal e Secretaria do patrimônio da União, dentre outros. Instituidor e componente do Conselho do INDIC, Instituto Nacional de Desenvolvimento e Integração Cultural, além de conselheiro em entidades como Santa Casa de BH e Fundação João Pinheiro entre outras. Membro de diversas instituições culturais, dentre as quais o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, do qual foi vice-presidente. Escritor, com mais de 15 livros publicados, destacando-se especialmente “Monumentos Históricos Fazendários” (um dos 2 únicos premiados pelo IHGB em 2009); “A Casa dos Contos de Ouro Preto, Ensaio Histórico e Memória de sua Restauração” (três edições); “Conventos dos Mercedários de Belém do Pará - Breve Histórico e Registro de sua Recuperação” (duas edições); além de outras publicações versando pesquisas históricas, catálogos e memórias. Colaborador em jornais da capital, com artigos na imprensa; diretor editorial da Revista do Ceco/Casa dos Contos, diretor-executivo e editor-geral da Revista MemóriaCult. Nos anos 90 e 2000, propôs e elaborou editais para Medalhas comemorativas para o Calendário Medalhístico anual da Casa da Moeda do Brasil, como as relativas ao Centenário do IHGMG, ao Centenário da Academia Mineira de Letras, ao Tricentenário das Vilas de Mariana, Ouro Preto e Sabará, ao Centenário do Clube Atlético Mineiro e aos 120 anos da Imprensa Oficial de Minas Gerais, além do Centenário de Oscarito, referenciando também a cidade de São Lourenço, MG, onde o artista morou por vários anos até o fim de sua vida. Agraciado com diversas condecorações e homenagens, como a Grande Medalha da Inconfidência, o Grande Colar do Mérito Tiradentes, a Medalha JK, o Diploma de Colaborador Emérito do Exército, a Medalha Santos Dumont, a Medalha Alferes Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais, contando ainda com outras altas condecorações do Estado de Minas e, inclusive do Rio de Janeiro e de São Paulo. Chanceler da Comenda Ambiental Estância Hidromineral de São Lourenço, MG e Chanceler da Comenda da Liberdade e Cidadania, esta unindo, pelo nascimento do maior herói brasileiro, o Alferes Tiradentes, na Fazenda do Pombal, as cidades de Ritápolis, São João del-Rei e Tiradentes. A convite do Governador Antonio Anastasia, em 2011, assumiu o cargo Diretor-Geral da Imprensa Oficial de Minas Gerais, onde permaneceu nos governos de Alberto Pinto Coelho e de Fernando Pimentel por mais 2 anos, até pedir exoneração do cargo no início de 2017. Na Imprensa Oficial de Minas Gerais foi o idealizador e editor de singulares obras versando Minas Gerais, tais como o livro 40 anos do Clube da Esquina; o livro Liberdade, Essência de Minas; a editoração Contos e Crônicas sobre causos jurídicos, com quase uma centena de autores; Troféu Guará; Livros da revista da Academia Mineira de Letras, Autos de Devassa da Inconfidência Mineira (em parceria com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais). Lançou em 2015 o Portal da Inconfidência para o pleno acesso, via web, dos Autos de Devassa da Inconfidência Mineira, marco da maior relevância para a historiografia nacional e internacional. Cidadão honorário de Belo Horizonte, Carmo de Minas, Tiradentes e Ouro Preto. Aposentado, retornou com a esposa Ivanise Junqueira Ferraz, para São Lourenço, no fim de 2017 onde, poucos meses depois, em março de 2018, assumiu o cargo do diretor-presidente do SAAE com a missão autoimposta de recuperar a imagem e as boas práticas administrativas para a autarquia. Deixou a função na 1ª quinzena de agosto de 2018, retornando, finalmente à sua aposentadoria e com o firme propósito de retomar a continuação da trilogia “Restaurações Singulares no Brasil – e outras experiências acerca do patrimônio Nacional”, cujos primeiro e segundo volumes já estão no prelo, com lançamentos definido, em diferentes cidades do Brasil, para o início de 2019.

Últimas Publicações

Em Minas, com respeito cívico
Eugênio
EugênioColunista

Em Minas, com respeito cívico

Ver Esta Postagem
Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)