SÃO LOURENÇO ATUAL

Circuito das Águas de MG recebe evento de ciclismo de estrada

Com forte esquema de segurança, estradas e vias serão interditadas para atletas e moradores da região

Os ciclistas durante o evento teste na região/Foto: Fernando Mizhari/Fotop

Um projeto de ciclismo amador genuinamente brasileiro, o Grampér – Circuito das Águas é uma prova de ciclismo de estrada com percurso caracterizado por muitas subidas, poucos trechos planos e que levará os ciclistas a colocarem em teste todo o treinamento e condicionamento! A prova será disputada no dia 16 de junho, às 6h30, em uma região muito arborizada, com lindas paisagens e um ótimo asfalto.

A prova foi criada por admiradores dos grimpeurs, ou escaladores na grafia francesa, que são aqueles que preferem se aventurar por serras e montanhas. Pensando nisso, os organizadores selecionaram um circuito localizado no Sul de Minas Gerais. Os participantes irão percorrer as serras dos munícipios de São Lourenço, Caxambu e Pouso Alto, região de fácil acesso aos atletas, já que fica localizada no meio do eixo Rio-São Paulo-Minas.

Serão duas opções de trajeto: o primeiro deles com aproximadamente 120 km de extensão e 1.700 metros de altimetria. O segundo conta com 88 km e 1.170 metros de altimetria.

“A expectativa para a prova é grande. O percurso foi cuidadosamente escolhido em uma das regiões mais belas para a prática do ciclismo. A época do ano é perfeita pela temperatura amena, além da baixa probabilidade de chuvas. O percurso será seletivo e competitivo mesmo àqueles que não têm a escalada como sua principal força. Os municípios da região são polos turísticos que podem oferecer estrutura de hospedagem e um agradável programa para todo o final de semana”, conta Marcello Bueno, atleta inscrito para participar do Grampér.

O cenário da prova se assemelha aos alpes europeus, com um percurso de constante altos e baixos, trechos cercados de imensas árvores e uma paisagem de tirar o fôlego. A passagem pelas cidades do interior e a população saudando os participantes irão trazer imagens e lembranças que vemos na TV, em provas como Liège-Bastogne-Liège e a famosa Paris-Roubaix.

Outro ponto importante é a infraestrutura que as três cidades oferecem aos competidores e familiares. São Lourenço, por exemplo, conta com a segunda maior rede hoteleira de Minas Gerais, com cerca de seis mil leitos, atrás apenas da capital Belo Horizonte. Há também inúmeros atrativos turísticos e gastronômicos nos municípios. Trata-se de um evento não somente para o atleta, mas para toda família.

“A região do Circuito das Águas, que já é muito conhecida por suas estâncias hidrominerais, tem um grande potencial para tornar-se também referência no turismo esportivo. O trajeto é excelente, com muitas subidas e um asfalto ótimo, o que é raro no Brasil. Sem contar na infraestrutura turística da região, que é fora de série”, avalia Leonardo Souza, um dos sócios do Grampér.

A prova vem sendo planejada há mais de dois anos. Nesse período, os organizadores formaram um Grupo Técnico, composto por representantes dos três municípios (servidores indicados pelas Prefeituras e Secretarias de Turismo), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG), Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais e da Polícia Rodoviária Federal. O principal objetivo do Grupo tem sido mapear todas as ações necessárias para garantir segurança às populações dos municípios, às comunidades lindeiras e aos atletas participantes.

Para isso, uma das principais ações realizadas pela organização e autoridades, será a interdição total de vias urbanas de São Lourenço e Caxambu, e das rodovias MG 383, MG 460, BR 354 e LMG 867 durante a passagem dos competidores.

A largada do evento ocorrerá em São Lourenço, na Avenida Comendador Costa, às 6h 30min da manhã do dia 16 de junho. Além da Avenida Comendador Costa, as seguintes vias do município de São Lourenço que integram o percurso da prova serão fechadas às 5h30 deste mesmo dia: Alameda República do Líbano, Rua Professor Henrique José de Souza e Via Ramon, até a rotatória do Anel Rodoviário - trevo Ramon.

A largada será controlada e o pelotão de ciclistas será escoltado ao longo da Rua Professor Henrique J. de Souza, seguindo logo depois pela Via Ramon, até a rotatória do Anel Rodoviário (trevo Ramon), local da largada oficial.

Às 7h, após a passagem do último carro da organização e demais veículos oficiais que escoltarão os ciclistas, as vias urbanas de São Lourenço integrantes do circuito e o acesso à MG 383 no sentido Caxambu serão temporariamente liberados ao tráfego de veículos. Precisamente às 8h30, todas as vias urbanas e a rotatória anteriormente mencionadas voltarão a ser fechadas, assim permanecendo até as 12h.

Ainda em relação à MG 383 no sentido Caxambu, através da Via Ramon, será estabelecida uma operação “Pare-Siga” em uma das pistas da via, e na rotatória do Anel Rodoviário, permitindo a passagem de veículos saindo de São Lourenço a Caxambu, e vice-versa. Esse procedimento acontecerá entre 8h 30min e 12h.

A LMG 867 e a MG 460, entre o Trevo Ramon e o Trevo dos Laticínios Boa Nata, serão interditadas ao tráfego no período de 6h às 12h.

A BR 354, entre o trevo da MG 383, em Caxambu, até a altura da praça de Pouso Alto, será interditada às 6h, sendo que o trecho entre o Trevo Boa Nata e Pouso Alto será reaberto às 8h10. Já o trecho entre o Trevo Boa Nata e Caxambu será reaberto às 11h, nos dois sentidos.

No município de Caxambu, os atletas percorrerão as seguintes vias urbanas: Avenida Ápio Cardoso, Rua João Carlos, Avenida Camilo Soares, Rua João Constantino, Avenida Getúlio Vargas e Avenida Henrique Monat até a rotatória da BR 354. Todas elas ficarão fechadas ao trânsito no período entre 7h45 e 10h.

Em Pouso Alto, o fechamento ocorrerá nas seguintes vias urbanas: Avenida Fernando Petronilho, Praça Desembargador Ribeiro da Luz, Avenida Paulino Vito Nogueira, durante o período de 6h às 8h10, do dia da competição.

"Fechar as estradas é extremamente complicado, mas a expectativa para a competição é a melhor possível, pois as autoridades locais estão comprometidas e preparadas para enfrentar os desafios que uma prova tão complexa como o Grampér apresenta. O envolvimento, tanto das autoridades, quanto da população, é primordial para a realização desse evento, que irá divulgar e trazer muitas oportunidades econômicas para os municípios envolvidos", afirma Maurício Motta, Diretor Técnico do Grampér.

Com uma estimativa de receber entre 600 e 1000 atletas, a competição deve atrair a visita de mais de 3.000 turistas à região durante o fim de semana de realização da prova. Diversos eventos, incluindo palestras, shows, atividades para crianças e famílias acontecerão em paralelo ao circuito. O objetivo da organização, e dos municípios mencionados, é integrar a competição ao calendário anual do ciclismo amador nacional, o que trará enormes benefícios à economia local.

A competição será realizada no domingo, dia 16 de junho, mas os eventos do Grampér iniciam na sexta-feira (14), que é quando os kits de participação começam a ser entregues e acontecem os shows, palestras, feira de exposição e muito mais. Os atletas e acompanhantes, em sua maioria, chegam na sexta-feira, permanecendo na região por mais dois dias.

A organização estima um gasto diário de R$ 200,00 por pessoa. Também deve-se considerar os custos de hospedagem, com uma média de duas diárias a R$ 200,00/250,00 cada. Somando os valores totais em consumo de serviços e diárias em hospedagem, chega-se a um potencial de injeção próximo a R$ 3 milhões na economia local.

“Os eventos são uma excelente alternativa de geração de empregos e renda, além de direcionar o desenvolvimento econômico regional com bases na sustentabilidade. A região do Circuito das Águas tem uma ótima estrutura hoteleira e clima agradável. A realização do Grampér cria uma porta para o mercado nacional e internacional de ciclismo e futuras oportunidades para o cicloturismo. Temos a expectativa de um grande espetáculo esportivo com ciclistas por nossas estradas e conhecendo as maravilhas de nossos parques das águas”, comenta Filipe Condé, Secretário de Turismo de Caxambú.

Mesmo sendo uma competição mais voltada ao ciclista amador, o Grampér – Circuito das Águas também contará com atletas de elite. Gran Ciclismo, Elite Bike e Monster Cycling são algumas equipes confirmadas no evento. Elas possuem ciclistas que treinam como profissionais de alto rendimento e recebem investimento de empresários apaixonados por esporte, gerando mais um potencial de visibilidade em âmbito nacional para região que irá receber a prova.

Grampér – Circuito das Águas acontecerá no dia 16 de junho de 2019 e as inscrições podem ser realizadas no site www.gramper.com.br.

 

 

 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Circuito das Águas de MG recebe evento de ciclismo de estrada

Um projeto de ciclismo amador genuinamente brasileiro, o Grampér – Circuito das Águas é uma prova de ciclismo de estrada com percurso caracterizado por muitas subidas, poucos trechos planos e que levará os ciclistas a colocarem em teste todo o treinamento e condicionamento! A prova será disputada no dia 16 de junho, às 6h30, em uma região muito arborizada, com lindas paisagens e um ótimo asfalto.

A prova foi criada por admiradores dos grimpeurs, ou escaladores na grafia francesa, que são aqueles que preferem se aventurar por serras e montanhas. Pensando nisso, os organizadores selecionaram um circuito localizado no Sul de Minas Gerais. Os participantes irão percorrer as serras dos munícipios de São Lourenço, Caxambu e Pouso Alto, região de fácil acesso aos atletas, já que fica localizada no meio do eixo Rio-São Paulo-Minas.

Serão duas opções de trajeto: o primeiro deles com aproximadamente 120 km de extensão e 1.700 metros de altimetria. O segundo conta com 88 km e 1.170 metros de altimetria.

“A expectativa para a prova é grande. O percurso foi cuidadosamente escolhido em uma das regiões mais belas para a prática do ciclismo. A época do ano é perfeita pela temperatura amena, além da baixa probabilidade de chuvas. O percurso será seletivo e competitivo mesmo àqueles que não têm a escalada como sua principal força. Os municípios da região são polos turísticos que podem oferecer estrutura de hospedagem e um agradável programa para todo o final de semana”, conta Marcello Bueno, atleta inscrito para participar do Grampér.

O cenário da prova se assemelha aos alpes europeus, com um percurso de constante altos e baixos, trechos cercados de imensas árvores e uma paisagem de tirar o fôlego. A passagem pelas cidades do interior e a população saudando os participantes irão trazer imagens e lembranças que vemos na TV, em provas como Liège-Bastogne-Liège e a famosa Paris-Roubaix.

Outro ponto importante é a infraestrutura que as três cidades oferecem aos competidores e familiares. São Lourenço, por exemplo, conta com a segunda maior rede hoteleira de Minas Gerais, com cerca de seis mil leitos, atrás apenas da capital Belo Horizonte. Há também inúmeros atrativos turísticos e gastronômicos nos municípios. Trata-se de um evento não somente para o atleta, mas para toda família.

“A região do Circuito das Águas, que já é muito conhecida por suas estâncias hidrominerais, tem um grande potencial para tornar-se também referência no turismo esportivo. O trajeto é excelente, com muitas subidas e um asfalto ótimo, o que é raro no Brasil. Sem contar na infraestrutura turística da região, que é fora de série”, avalia Leonardo Souza, um dos sócios do Grampér.

A prova vem sendo planejada há mais de dois anos. Nesse período, os organizadores formaram um Grupo Técnico, composto por representantes dos três municípios (servidores indicados pelas Prefeituras e Secretarias de Turismo), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG), Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais e da Polícia Rodoviária Federal. O principal objetivo do Grupo tem sido mapear todas as ações necessárias para garantir segurança às populações dos municípios, às comunidades lindeiras e aos atletas participantes.

Para isso, uma das principais ações realizadas pela organização e autoridades, será a interdição total de vias urbanas de São Lourenço e Caxambu, e das rodovias MG 383, MG 460, BR 354 e LMG 867 durante a passagem dos competidores.

A largada do evento ocorrerá em São Lourenço, na Avenida Comendador Costa, às 6h 30min da manhã do dia 16 de junho. Além da Avenida Comendador Costa, as seguintes vias do município de São Lourenço que integram o percurso da prova serão fechadas às 5h30 deste mesmo dia: Alameda República do Líbano, Rua Professor Henrique José de Souza e Via Ramon, até a rotatória do Anel Rodoviário - trevo Ramon.

A largada será controlada e o pelotão de ciclistas será escoltado ao longo da Rua Professor Henrique J. de Souza, seguindo logo depois pela Via Ramon, até a rotatória do Anel Rodoviário (trevo Ramon), local da largada oficial.

Às 7h, após a passagem do último carro da organização e demais veículos oficiais que escoltarão os ciclistas, as vias urbanas de São Lourenço integrantes do circuito e o acesso à MG 383 no sentido Caxambu serão temporariamente liberados ao tráfego de veículos. Precisamente às 8h30, todas as vias urbanas e a rotatória anteriormente mencionadas voltarão a ser fechadas, assim permanecendo até as 12h.

Ainda em relação à MG 383 no sentido Caxambu, através da Via Ramon, será estabelecida uma operação “Pare-Siga” em uma das pistas da via, e na rotatória do Anel Rodoviário, permitindo a passagem de veículos saindo de São Lourenço a Caxambu, e vice-versa. Esse procedimento acontecerá entre 8h 30min e 12h.

A LMG 867 e a MG 460, entre o Trevo Ramon e o Trevo dos Laticínios Boa Nata, serão interditadas ao tráfego no período de 6h às 12h.

A BR 354, entre o trevo da MG 383, em Caxambu, até a altura da praça de Pouso Alto, será interditada às 6h, sendo que o trecho entre o Trevo Boa Nata e Pouso Alto será reaberto às 8h10. Já o trecho entre o Trevo Boa Nata e Caxambu será reaberto às 11h, nos dois sentidos.

No município de Caxambu, os atletas percorrerão as seguintes vias urbanas: Avenida Ápio Cardoso, Rua João Carlos, Avenida Camilo Soares, Rua João Constantino, Avenida Getúlio Vargas e Avenida Henrique Monat até a rotatória da BR 354. Todas elas ficarão fechadas ao trânsito no período entre 7h45 e 10h.

Em Pouso Alto, o fechamento ocorrerá nas seguintes vias urbanas: Avenida Fernando Petronilho, Praça Desembargador Ribeiro da Luz, Avenida Paulino Vito Nogueira, durante o período de 6h às 8h10, do dia da competição.

"Fechar as estradas é extremamente complicado, mas a expectativa para a competição é a melhor possível, pois as autoridades locais estão comprometidas e preparadas para enfrentar os desafios que uma prova tão complexa como o Grampér apresenta. O envolvimento, tanto das autoridades, quanto da população, é primordial para a realização desse evento, que irá divulgar e trazer muitas oportunidades econômicas para os municípios envolvidos", afirma Maurício Motta, Diretor Técnico do Grampér.

Com uma estimativa de receber entre 600 e 1000 atletas, a competição deve atrair a visita de mais de 3.000 turistas à região durante o fim de semana de realização da prova. Diversos eventos, incluindo palestras, shows, atividades para crianças e famílias acontecerão em paralelo ao circuito. O objetivo da organização, e dos municípios mencionados, é integrar a competição ao calendário anual do ciclismo amador nacional, o que trará enormes benefícios à economia local.

A competição será realizada no domingo, dia 16 de junho, mas os eventos do Grampér iniciam na sexta-feira (14), que é quando os kits de participação começam a ser entregues e acontecem os shows, palestras, feira de exposição e muito mais. Os atletas e acompanhantes, em sua maioria, chegam na sexta-feira, permanecendo na região por mais dois dias.

A organização estima um gasto diário de R$ 200,00 por pessoa. Também deve-se considerar os custos de hospedagem, com uma média de duas diárias a R$ 200,00/250,00 cada. Somando os valores totais em consumo de serviços e diárias em hospedagem, chega-se a um potencial de injeção próximo a R$ 3 milhões na economia local.

“Os eventos são uma excelente alternativa de geração de empregos e renda, além de direcionar o desenvolvimento econômico regional com bases na sustentabilidade. A região do Circuito das Águas tem uma ótima estrutura hoteleira e clima agradável. A realização do Grampér cria uma porta para o mercado nacional e internacional de ciclismo e futuras oportunidades para o cicloturismo. Temos a expectativa de um grande espetáculo esportivo com ciclistas por nossas estradas e conhecendo as maravilhas de nossos parques das águas”, comenta Filipe Condé, Secretário de Turismo de Caxambú.

Mesmo sendo uma competição mais voltada ao ciclista amador, o Grampér – Circuito das Águas também contará com atletas de elite. Gran Ciclismo, Elite Bike e Monster Cycling são algumas equipes confirmadas no evento. Elas possuem ciclistas que treinam como profissionais de alto rendimento e recebem investimento de empresários apaixonados por esporte, gerando mais um potencial de visibilidade em âmbito nacional para região que irá receber a prova.

Grampér – Circuito das Águas acontecerá no dia 16 de junho de 2019 e as inscrições podem ser realizadas no site www.gramper.com.br.

 

 

 

Publicidade

Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)