SÃO LOURENÇO ATUAL

Comissão Processante ouve cinco testemunhas na primeira etapa das oitivas

A primeira etapa de oitivas ouviu cinco pessoas entre servidores concursados e comissionados
Comissão Processante ouve cinco testemunhas na primeira etapa das oitivas
A secretária de Planejamento responde aos questionamentos da CP/Foto: SL Atual

Comissão Processante ouve cinco testemunhas na primeira etapa das oitivas

Teve início nesta quarta-feira, 31, as oitivas da Comissão Processante (CP) instaurada no final de junho deste ano. A CP apura possíveis irregularidades na contratação do escritório de advocacia Amaral & Barbosa para recuperação de créditos previdenciários patronais e descontos previdenciários funcionais indevidos

As oitivas é o momento em que a Comissão Processante vai ouvir as testemunhas tanto da defesa quanto os denunciantes. Os vereadores integrantes da CP fizeram perguntas sobre os as circunstâncias e motivos da contratação do escritório de advocacia. Entre os questionamentos estavam a necessidade da contratação, a capacitação dos servidores e advogados do município em fazer o trabalho de recuperação de crédito, se houve a tentativa de se tomar uma medida administrativa para tentar recuperar os créditos, entre outras perguntas.

Nesse primeiro dia foram ouvidas cinco pessoas. Entre elas a gerente de licitação que atuou na época da contratação em 2017, Ana Paula Marques Ferraz, a então diretora de contabilidade, Eliana Rodrigues, a secretária de Planejamento, Leila Miranda, os servidores Paulo Cota, que era diretor de Recursos Humanos, e José Carlos Ribeiro Marques.

O presidente da Comissão Processante, vereador Agilsander Rodrigues (PSD), destacou a importância da fase de oitiva para esclarecimentos dos fatos investigados. “Muitas informações estão vindo à tona e ainda teremos novas oitivas para que a comissão tenha tranquilidade para fazer o relatório final com bastante substância não só nas provas documentais, mais também baseadas nas oitivas”, disse o presidente.

As próximas etapas da oitiva serão realizadas na quinta-feira, 01, onde serão ouvidas as testemunhas Alexandra Cristina de Assis e Francisco Bernardes Lage a partir das 14h 30min. No dia 7 de agosto, às 13h, mais seis pessoas serão ouvidas: Edmila Faria Rodrigues, André Rodrigues da Silva, Thiago Rocha Nardelli, João Cláudio Franzoni Barbosa e Amanda Mattos Carvalho Almeida, a última foi advogada geral do município no início da atual gestão.

Comissão Processante

A denúncia dos servidores Aldrin Luiz dos Santos, Alice Cordeiro Rodrigues da Silveira e Marco Antônio da Cunha Arantes pede que seja investigada a regularidade da contratação do escritório de advocacia Amaral & Barbosa para recuperação de créditos previdenciários patronais e os descontos previdenciários dos servidores.

Os descontos previdenciários dos servidores questionados são sobre o terço constitucional de férias, horário extraordinário (e incorporado), primeiros 15 dias de auxílio doença e acidente, aviso prévio indenizado e adicionais noturno e de insalubridade mesmo sendo notificada.

Essa é segunda comissão processante que a prefeita Célia Cavalcanti enfrenta no primeiro mandato de prefeita de São Lourenço.

 

 

 

OUVIR NOTÍCIA

Teve início nesta quarta-feira, 31, as oitivas da Comissão Processante (CP) instaurada no final de junho deste ano. A CP apura possíveis irregularidades na contratação do escritório de advocacia Amaral & Barbosa para recuperação de créditos previdenciários patronais e descontos previdenciários funcionais indevidos

As oitivas é o momento em que a Comissão Processante vai ouvir as testemunhas tanto da defesa quanto os denunciantes. Os vereadores integrantes da CP fizeram perguntas sobre os as circunstâncias e motivos da contratação do escritório de advocacia. Entre os questionamentos estavam a necessidade da contratação, a capacitação dos servidores e advogados do município em fazer o trabalho de recuperação de crédito, se houve a tentativa de se tomar uma medida administrativa para tentar recuperar os créditos, entre outras perguntas.

Nesse primeiro dia foram ouvidas cinco pessoas. Entre elas a gerente de licitação que atuou na época da contratação em 2017, Ana Paula Marques Ferraz, a então diretora de contabilidade, Eliana Rodrigues, a secretária de Planejamento, Leila Miranda, os servidores Paulo Cota, que era diretor de Recursos Humanos, e José Carlos Ribeiro Marques.

O presidente da Comissão Processante, vereador Agilsander Rodrigues (PSD), destacou a importância da fase de oitiva para esclarecimentos dos fatos investigados. “Muitas informações estão vindo à tona e ainda teremos novas oitivas para que a comissão tenha tranquilidade para fazer o relatório final com bastante substância não só nas provas documentais, mais também baseadas nas oitivas”, disse o presidente.

As próximas etapas da oitiva serão realizadas na quinta-feira, 01, onde serão ouvidas as testemunhas Alexandra Cristina de Assis e Francisco Bernardes Lage a partir das 14h 30min. No dia 7 de agosto, às 13h, mais seis pessoas serão ouvidas: Edmila Faria Rodrigues, André Rodrigues da Silva, Thiago Rocha Nardelli, João Cláudio Franzoni Barbosa e Amanda Mattos Carvalho Almeida, a última foi advogada geral do município no início da atual gestão.

Comissão Processante

A denúncia dos servidores Aldrin Luiz dos Santos, Alice Cordeiro Rodrigues da Silveira e Marco Antônio da Cunha Arantes pede que seja investigada a regularidade da contratação do escritório de advocacia Amaral & Barbosa para recuperação de créditos previdenciários patronais e os descontos previdenciários dos servidores.

Os descontos previdenciários dos servidores questionados são sobre o terço constitucional de férias, horário extraordinário (e incorporado), primeiros 15 dias de auxílio doença e acidente, aviso prévio indenizado e adicionais noturno e de insalubridade mesmo sendo notificada.

Essa é segunda comissão processante que a prefeita Célia Cavalcanti enfrenta no primeiro mandato de prefeita de São Lourenço.

 

 

 

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Política
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
VISUALIZAR
Geral
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de...
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de Telemarketing do MPMG
VISUALIZAR
Política
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
VISUALIZAR
Geral
Hospital São Lourenço tem novo provedor
Hospital São Lourenço tem novo provedor
VISUALIZAR
Política
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
VISUALIZAR
Cidade
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)