SÃO LOURENÇO ATUAL

Conselho de segurança comunitária é instaurado em São Lourenço

O conselho será um braço colaborativo na segurança
Conselho de segurança comunitária é instaurado em São Lourenço
A assembleia de instauração do Consep de São Lourenço/Foto: SL Atual

Conselho de segurança comunitária é instaurado em São Lourenço

Foi instaurado na noite desta quarta-feira, 11, o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep). A assembleia geral foi realizada na sede da Câmara Municipal e elegeu a diretoria, além de membros do conselho deliberativo e fiscal.

O Consep tem como proposta levar as demandas de segurança da população para as autoridades. Todo o trabalho será articulado com as autoridades de segurança local, a exemplo da Polícia Militar. Entre os trabalhos para buscar as demandas da população e levar até às autoridades está a mobilização, que poderá ser feita através de palestras, reuniões, ações de conscientização, entre outras.

De acordo com a presidente do Consep, Vera Maria Vaz de Melo, o propósito do conselho é ser um braço da comunidade de São Lourenço na segurança pública, atuando de forma preventiva. “Vamos trazer toda a comunidade junto a Polícia Militar edemais órgãos de defesa social. Será uma abordagem mais próxima para evitar a necessidade de força policial”, disse a presidente.

Para o subcomandante do 57° Batalhão de Polícia Militar (PMMG), Major Andreilson Josué dos Santos, a expectativa é que o conselho possa fazer com que a segurança ganhe em amplitude e qualidade das ações. “Ganhamos em amplitude porque mais pessoas vão trazer informações, percepções e sugerir caminhos para inovarmos em Segurança Pública. Ganhamos em qualidade porque o diferencial da segurança pública são as pessoas. A gente espera uma adesão de todos e uma mobilização para a criação de uma corrente do bem para prevenção do crime. Com isso, poderemos resolver as desordens estruturais, sociais e morais para termos uma São Lourenço cada vez melhor”, declarou o subcomandante.

O Major Andreilson ainda destacou que a participação da população contribui para uma inteligência policial ainda mais eficaz. “A inteligência necessariamente passa pelo quesito da informação. Aquele dado ou apontamento que muitas vezes passa desapercebido aos olhos de órgãos de segurança pública é visto pela comunidade e para nós isso é muito importante”, destacou.

Registro do conselho

Com a assembleia de instauração do conselho, o próximo passo será o registro legal para que os trabalhos sejam iniciados. O estatuto do Consep foi lido e aprovado durante a assembleia de instauração. “A natureza jurídica do conselho, que definirá se o conselho será uma Oscip ou ONG, será definido na próxima reunião com o contador do Consep”, explicou a presidente.

57º Batalhão

O 57º Batalhão de Polícia Militar é comandado pelo Tente Coronel Juliano Santana e abrange mais de 20 municípios circunvizinhos. Em 2018 apresentou os menores índices de criminalidade dentre os demais batalhões de Minas Gerais.

Os números apresentados pelo comandado, em dezembro do ano passado na última reunião ordinária da Câmara Municipal, apontam redução de criminalidade em diversos quesitos mostram o aumento no número de operações policiais.

Entre os números positivos do 57º BPM estão as operações policiais tiveram um crescimento de 10%, sendo que em 2017 foram realizadas 36.637 operações e em 2018 o número chegou em 40.276. A apreensão de arma fogo também subiu de 85, em 2017, para 123 em 2018. Já o furto de veículos caiu de 60 para 47 no mesmo período.

OUVIR NOTÍCIA

Foi instaurado na noite desta quarta-feira, 11, o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep). A assembleia geral foi realizada na sede da Câmara Municipal e elegeu a diretoria, além de membros do conselho deliberativo e fiscal.

O Consep tem como proposta levar as demandas de segurança da população para as autoridades. Todo o trabalho será articulado com as autoridades de segurança local, a exemplo da Polícia Militar. Entre os trabalhos para buscar as demandas da população e levar até às autoridades está a mobilização, que poderá ser feita através de palestras, reuniões, ações de conscientização, entre outras.

De acordo com a presidente do Consep, Vera Maria Vaz de Melo, o propósito do conselho é ser um braço da comunidade de São Lourenço na segurança pública, atuando de forma preventiva. “Vamos trazer toda a comunidade junto a Polícia Militar edemais órgãos de defesa social. Será uma abordagem mais próxima para evitar a necessidade de força policial”, disse a presidente.

Para o subcomandante do 57° Batalhão de Polícia Militar (PMMG), Major Andreilson Josué dos Santos, a expectativa é que o conselho possa fazer com que a segurança ganhe em amplitude e qualidade das ações. “Ganhamos em amplitude porque mais pessoas vão trazer informações, percepções e sugerir caminhos para inovarmos em Segurança Pública. Ganhamos em qualidade porque o diferencial da segurança pública são as pessoas. A gente espera uma adesão de todos e uma mobilização para a criação de uma corrente do bem para prevenção do crime. Com isso, poderemos resolver as desordens estruturais, sociais e morais para termos uma São Lourenço cada vez melhor”, declarou o subcomandante.

O Major Andreilson ainda destacou que a participação da população contribui para uma inteligência policial ainda mais eficaz. “A inteligência necessariamente passa pelo quesito da informação. Aquele dado ou apontamento que muitas vezes passa desapercebido aos olhos de órgãos de segurança pública é visto pela comunidade e para nós isso é muito importante”, destacou.

Registro do conselho

Com a assembleia de instauração do conselho, o próximo passo será o registro legal para que os trabalhos sejam iniciados. O estatuto do Consep foi lido e aprovado durante a assembleia de instauração. “A natureza jurídica do conselho, que definirá se o conselho será uma Oscip ou ONG, será definido na próxima reunião com o contador do Consep”, explicou a presidente.

57º Batalhão

O 57º Batalhão de Polícia Militar é comandado pelo Tente Coronel Juliano Santana e abrange mais de 20 municípios circunvizinhos. Em 2018 apresentou os menores índices de criminalidade dentre os demais batalhões de Minas Gerais.

Os números apresentados pelo comandado, em dezembro do ano passado na última reunião ordinária da Câmara Municipal, apontam redução de criminalidade em diversos quesitos mostram o aumento no número de operações policiais.

Entre os números positivos do 57º BPM estão as operações policiais tiveram um crescimento de 10%, sendo que em 2017 foram realizadas 36.637 operações e em 2018 o número chegou em 40.276. A apreensão de arma fogo também subiu de 85, em 2017, para 123 em 2018. Já o furto de veículos caiu de 60 para 47 no mesmo período.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Política
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
VISUALIZAR
Geral
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de...
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de Telemarketing do MPMG
VISUALIZAR
Política
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
VISUALIZAR
Geral
Hospital São Lourenço tem novo provedor
Hospital São Lourenço tem novo provedor
VISUALIZAR
Política
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
VISUALIZAR
Cidade
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)