SÃO LOURENÇO ATUAL

MENU
Logo
Sábado, 24 de outubro de 2020
Publicidade
Publicidade

Informe publicitário

Informe: NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO DE SÃO LOURENÇO

Rescisão de contrato da coleta de lixo

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A empresa Ecocidades tendo tomado conhecimento por redes sociais e sites oficiais do SAAE e Prefeitura que, absurdamente e contrariando toda legalidade, seu contrato foi rescendido informa que:

  1. Reunião havida no SAAE, com "representantes” da empresa, carece totalmente de verdade, pois o empregado que lá esteve, Fabinho, é motorista, não tendo qualquer poder para representá-la.
  2.  Em nenhum momento a Ecocidades foi notificada sobre o assunto salário. Ao contrário, há vários dias vem cobrando os pagamentos pendentes pelo SAAE.
  3.  Os empregados já estão com uniformes, caminhões e equipamentos de outra empresa, caracterizando estranha relação de subordinação que será discutida adequadamente em breve.
  4.  Impressiona a rapidez em ações deflagradas em 48 horas, sendo que alegou-se inveridicamente, atrasos de pagamentos muito superiores aos poucos dias efetivamente atrasados. Essa agilidade deveria ter acontecido então, há muito tempo, ou se tivesse pago à empresa, nós teríamos imediatamente repassado aos empregados.
  5.  Acerca dos créditos da empresa, em momento algum o SAAE e/ou Prefeitura, esclareceu que poderia ter pago à empresa, evitando todo o desgaste e trauma, pois não havia motivo para tal continuada retenção, a não ser a vontade de troca de empresa...

  6. O lamentável em todos esses episódios e em outros similares é que foram usados humildes empregados como simples massa de manobra para se chegar às finalidades que, oportunamente divulgaremos, na exata proporção das violências e inverdades assacadas contra nossa empresa de modo potencializado e exageradamente orquestrado.
  7.  A Ecocidades admite, porém sua ingenuidade em tratar corretamente contratos incorretamente fiscalizados e administrados, em claro prejuízo da população.

Alexandre Torres/Ecocidades

 

Créditos (Imagem de capa): Imagem: Divulgação/Ecocidades

Comentários:

Deixe sua mensagem para a redação ;)