SÃO LOURENÇO ATUAL

MENU
Logo
Sábado, 25 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Economia

Mais de 100 empresas e 3,9 mil funcionários já foram afetados pelo Covid-19 na cidade

Mesmo com a reabertura de parte do comércio, o movimento ainda é pequeno

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de São Lourenço divulgou nesta quarta-feira, 29, um boletim mostrando o impacto econômico do Covid-19 na economia da cidade. Segundo os números 110 empresas e 3.927 trabalhadores já foram afetados.

Com o fechamento dos estabelecimentos comerciais desde a segunda quinzena de março deste ano como medida de prevenção a circulação do vírus, 47 empresas já foram encerradas e 63 são casos suspeitos de fechamento. Os casos suspeitos são aquelas empresas que fecharam as portas, mas ainda não deram baixas nos CNPJs, o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Quanto aos trabalhadores, 1.286 já perderam o emprego e 2.641 estão de férias por força do decreto de fechamento. Outra estimativa da entidade não divulgada no Boletim Comercial dá conta que outras 400 pessoas estão com o contrato de trabalho suspensos. Os números, ainda subestimados, são resultado de um levantamento realizado com 45 de um total de 60 contadores de São Lourenço.

Parte do comércio da cidade já foi reaberta com a flexibilização realizada na última quarta-feira, 22, por meio do decreto municipal 7831. Estabelecimentos como lojas de roupa, academias, lojas de galerias comerciais, entre outros ainda permanecem sem autorização para funcionar. Os restaurantes, bares e lanchonetes só podem funcionar pelo sistema delivery.

De acordo com o representante da CDL, Mário Sérgio do Nascimento, há uma expectativa para a abertura de mais setores do comércio após a reunião do comitê municipal de enfrentamento do Covid-19 desta semana. “Acho que essa flexibilização foi início, mas o movimento para quem abriu está em 50% do normal”, contabilizou Sérgio.

Os estabelecimentos já em funcionamento são obrigados a seguir as medidas preventivas. Entre elas está a higienização das mãos, obrigatoriedade do uso de equipamentos individuais, distanciamento, limitação de lotação no interior, entre outros.


 

Créditos (Imagem de capa): Os atrativos turísticos são setores que continuam sem funcionar/Foto: SL Atual

Comentários:

Deixe sua mensagem para a redação ;)