SÃO LOURENÇO ATUAL

Período de férias pede atenção redobrada para evitar afogamentos

Corpo de Bombeiros dá dicas de segurança e alerta para os riscos de acidentes em cachoeiras, lagoas e rios
Período de férias pede atenção redobrada para evitar afogamentos
Em cachoeiras, não é recomendado saltar em locais desconhecidos/Foto: Evandro Rodney/Imprensa Minas

Período de férias pede atenção redobrada para evitar afogamentos

Agência Minas

Durante o verão e o período de férias, muitas pessoas procuram diversão em cachoeiras, lagoas e rios. Por isso, o número de afogamentos aumenta em quase 30% quando comparado a outros meses do ano. Em 2018, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) atendeu a mais de 600 ocorrências envolvendo acidentes desse tipo.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, da Assessoria de Comunicação Organizacional do CBMMG, para evitar que o período de férias e de descanso com a família seja interrompido por uma tragédia ou por um acidente grave, é preciso seguir algumas dicas que são extremamente simples.

“Primeiramente, escolha um local seguro, dando preferência para lugares que tenham bombeiros militares ou guarda-vidas realizando a supervisão dos banhistas”, disse o tenente.

As lagoas e os rios são os locais que mais acontecem afogamentos em Minas Gerais. Esses balneários possuem características específicas que potencializam as chances de afogamento. “A água turva ou escurecida de lagoas e cachoeiras podem esconder riscos para os banhistas. Ao nadar em lagos, é preciso tomar cuidado com objetos que estejam submersos. Em cachoeiras, o desnível de uma pedra para outra também pode ser um perigo”, explicou o tenente.

Ao avistar uma pessoa se afogando, o tenente afirma que o mais correto é buscar ajuda de um serviço de emergência. “Caso a pessoa não tenha capacitação para realizar um salvamento, a orientação é que jamais o faça. No máximo ofereça um objeto flutuante para que a vítima possa se apoiar. Ao presenciar um afogamento, ligue, imediatamente, para o 193”.

Clique aqui para conferir mais dicas de como evitar afogamentos.

 

OUVIR NOTÍCIA

Durante o verão e o período de férias, muitas pessoas procuram diversão em cachoeiras, lagoas e rios. Por isso, o número de afogamentos aumenta em quase 30% quando comparado a outros meses do ano. Em 2018, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) atendeu a mais de 600 ocorrências envolvendo acidentes desse tipo.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, da Assessoria de Comunicação Organizacional do CBMMG, para evitar que o período de férias e de descanso com a família seja interrompido por uma tragédia ou por um acidente grave, é preciso seguir algumas dicas que são extremamente simples.

“Primeiramente, escolha um local seguro, dando preferência para lugares que tenham bombeiros militares ou guarda-vidas realizando a supervisão dos banhistas”, disse o tenente.

As lagoas e os rios são os locais que mais acontecem afogamentos em Minas Gerais. Esses balneários possuem características específicas que potencializam as chances de afogamento. “A água turva ou escurecida de lagoas e cachoeiras podem esconder riscos para os banhistas. Ao nadar em lagos, é preciso tomar cuidado com objetos que estejam submersos. Em cachoeiras, o desnível de uma pedra para outra também pode ser um perigo”, explicou o tenente.

Ao avistar uma pessoa se afogando, o tenente afirma que o mais correto é buscar ajuda de um serviço de emergência. “Caso a pessoa não tenha capacitação para realizar um salvamento, a orientação é que jamais o faça. No máximo ofereça um objeto flutuante para que a vítima possa se apoiar. Ao presenciar um afogamento, ligue, imediatamente, para o 193”.

Clique aqui para conferir mais dicas de como evitar afogamentos.

 

Fonte

Agência Minas

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Política
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
Prazo para depoimento da prefeita Célia Cavalcanti na Comissão Processante expira
VISUALIZAR
Geral
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de...
Vivo deverá pagar multa de R$ 10,4 milhões por desrespeito ao Sistema de Bloqueio de Telemarketing do MPMG
VISUALIZAR
Política
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
Estudantes de São Lourenço participam da Plenária Regional do Parlamento Jovem
VISUALIZAR
Geral
Hospital São Lourenço tem novo provedor
Hospital São Lourenço tem novo provedor
VISUALIZAR
Política
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
O prazo para depoimento da prefeita Célia ser ouvida pela Comissão Processante inicia hoje
VISUALIZAR
Cidade
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
Médicos do programa Revalida vão reforçar sistema de saúde em São Lourenço
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)