SÃO LOURENÇO ATUAL

MENU
Logo
Domingo, 07 de agosto de 2022
Publicidade
Publicidade

Utilidade Pública

Pronto Socorro do Hospital São Lourenço passará a funcionar no prédio da UPA

Os atendimentos no novo local passarão a acontecer na próxima semana

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Hospital São Lourenço (HSL) informou nesta segunda-feira, 5, que o Pronto Socorro da unidade será transferido para o prédio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) Miguel Arcanjo Gorgulho a partir da próxima semana. Os atendimentos se iniciam a partir do dia 13 de outubro. O prédio fica ao lado da Policlínica na Rua Jayme Sotto Mayor.

No local, atualmente está funcionando o Centro de Atendimento de Síndromes Gripais, onde os pacientes com algum sintoma parecido com a Covid-19 são atendidos, e o Laboratório do Hospital. Para receber os pacientes do Pronto Socorro haverá uma separação do fluxo de atendimento.

Prédio da UPA

Inaugurado em 2016 pelo ex-prefeito José Sacido Barcia Neto sem que as obras estivessem concluídas, o prédio da UPA nunca havia atendido um só paciente até este ano com a pandemia, quando passou a receber os pacientes com Síndrome Gripal.

Problemas burocráticos e de recursos no convênio entre o município e o Governo do Estado impediram que a cessão do espaço fosse feita para o Hospital, pois uma parte da obra foi executada com o convênio já findado. O município deveria devolver a quantia de R$ 2,4 milhões ao Estado. Por não possuir o recurso em caixa e ter um crédito de R$ 25 milhões, um acerto de contas foi realizado e o espaço cedido para o HSL.

A estrutura da UPA 24 horas foi concebida para que funcionasse uma UPA tipo III, a mais complexa e completa dos três tipos de unidades de pronto atendimento. O convênio número 224/2010, firmado entre o município de São Lourenço e o Governo de Minas Gerais, para construção do prédio foi de R$ 5.319.650,16. Na ocasião em que foi concebida a UPA de São Lourenço e iniciada as obras, o Ministério da Saúde custeava 50% do serviço e atualmente não custeia 25%.

O montante conveniado não foi o suficiente para a obra. Ainda era preciso recursos na ordem R$ 400 mil a R$ 500 mil para a conclusão da obra. Com o fim da gestão do ex-prefeito José Neto e a não obtenção do recurso fez com que obra ficasse paralisada até a vinda de mais R$ 900 mil do Ministério da Saúde. O dinheiro foi repassado dos cofres da prefeitura para o HSL no início de agosto de 2018.

 

Créditos (Imagem de capa): O prédio da UPA antes das obras concluídas pelo Hospital São Lourenço

Comentários:

Deixe sua mensagem para a redação ;)