SÃO LOURENÇO ATUAL

São Lourenço ainda precisa vacinar mais 4,4 mil pessoas contra a gripe

A vacina é gratuita e está disponível em sete unidades de saúde no município

Foto: SL Atual

Há pouco dias para o término da campanha nacional de vacinação contra a gripe, em São Lourenço, apenas 64,47% da população alvo foi imunizada no município. A dose está disponível gratuitamente em sete unidades do município, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 17h.

As unidades com vacina disponíveis na cidade são a Policlínica e os Postos de Saúde da Porta do Céu, Vila Carneiro, Carioca, São Lourenço Velho, Biquinha e Nossa Senhora de Lourdes. As pessoas que devem receber a dose da vacina são crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos, professores da educação básica e ensino superior, pessoas com comorbidades não transmissíveis, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das forças armadas.

A população alvo local ultrapassa 12,5 mil pessoas e apenas 8.104 foram imunizadas. Os dados do Ministério da Saúde ainda dão conta que que o grupo com maior cobertura são as puérperas (174,63%), que ultrapassaram a população estimada, em seguida vem os professores (102,5%) e os idosos (79,58%). Os grupos com menor cobertura são as crianças (41,95%), seguidas das gestantes (51,95%) e trabalhadores da saúde (52,91%).

A vacina é uma forma de prevenir a doença que pode matar. De acordo com Secretaria de Saúde de Minas Gerais, “a doença pode causar complicações graves e inclusive a morte, principalmente nos grupos de alto risco, como crianças menores de cinco anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais”.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de São Lourenço, os casos de complicações da gripe, que é a Síndrome Respiratória Aguda (SRAGS) são baixos, mas mesmo assim as pessoas não devem deixar de procurar a vacina. “Em 2018 tivemos três casos de Síndrome Respiratória Aguda, sendo que um evoluiu para óbito”, informou Andreia Mendes Flori, coordenadora de Vigilância Epidemiológica.

Vacinação em Minas Gerais

Os dados do Ministério da Saúde ainda apontam que em todo território de Minas Gerais a cobertura vacinal da população já atingiu 75,54%. Da população estimada em 6.077.516, 4.590.775 já receberam a dose da vacina.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

São Lourenço ainda precisa vacinar mais 4,4 mil pessoas contra a gripe

Há pouco dias para o término da campanha nacional de vacinação contra a gripe, em São Lourenço, apenas 64,47% da população alvo foi imunizada no município. A dose está disponível gratuitamente em sete unidades do município, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 17h.

As unidades com vacina disponíveis na cidade são a Policlínica e os Postos de Saúde da Porta do Céu, Vila Carneiro, Carioca, São Lourenço Velho, Biquinha e Nossa Senhora de Lourdes. As pessoas que devem receber a dose da vacina são crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos, professores da educação básica e ensino superior, pessoas com comorbidades não transmissíveis, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das forças armadas.

A população alvo local ultrapassa 12,5 mil pessoas e apenas 8.104 foram imunizadas. Os dados do Ministério da Saúde ainda dão conta que que o grupo com maior cobertura são as puérperas (174,63%), que ultrapassaram a população estimada, em seguida vem os professores (102,5%) e os idosos (79,58%). Os grupos com menor cobertura são as crianças (41,95%), seguidas das gestantes (51,95%) e trabalhadores da saúde (52,91%).

A vacina é uma forma de prevenir a doença que pode matar. De acordo com Secretaria de Saúde de Minas Gerais, “a doença pode causar complicações graves e inclusive a morte, principalmente nos grupos de alto risco, como crianças menores de cinco anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais”.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de São Lourenço, os casos de complicações da gripe, que é a Síndrome Respiratória Aguda (SRAGS) são baixos, mas mesmo assim as pessoas não devem deixar de procurar a vacina. “Em 2018 tivemos três casos de Síndrome Respiratória Aguda, sendo que um evoluiu para óbito”, informou Andreia Mendes Flori, coordenadora de Vigilância Epidemiológica.

Vacinação em Minas Gerais

Os dados do Ministério da Saúde ainda apontam que em todo território de Minas Gerais a cobertura vacinal da população já atingiu 75,54%. Da população estimada em 6.077.516, 4.590.775 já receberam a dose da vacina.

Publicidade

Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)