SÃO LOURENÇO ATUAL

Vereadores alteram horário das reuniões semanais e contrariam vontade popular

O novo horário contraria a vontade de populares que optaram em maioria pela continuidade do período noturno

Foto: Ascom/CMSL

Os vereadores aprovaram a mudança de horário das sessões semanais da Câmara Municipal que ocorre todas as segundas-feiras. O horário passa do período noturno para o vespertino. Atualmente, o horário regimental é de 20h até 0h. Com a aprovação da nova resolução, as reuniões passarão a ser realizadas entre 15h 30min e 19h. O novo horário passa a valer a partir do dia 11 de fevereiro.

De a acordo com o presidente da casa legislativa, Waldinei Alves Ferreira (PV), a medida vai fazer com que haja economia. “A mudança de horário vai gerar uma economia de R$ 58.242,47 somente com encargos trabalhistas pagos aos funcionários, à exemplo das horas extras e adicional noturno”, disse o vereador.

A proposição da atual mesa diretora, desagradou uma parcela da população. No ano passado, o então presidente da casa, vereador Ricardo de Mattos (PMN), promoveu uma votação para que a população opinasse sobre o horário das reuniões.

A pesquisa, finalizada em outubro, feita pela internet e por votação presencial na sede e no anexo teve 143 votantes. Deste total, 95 pessoas preferiram que a reunião permanecesse no período noturno e 48 optaram pela mudança.

Pacote de medidas de economia

O presidente da Câmara Municipal ainda anunciou uma série de medidas que, segundo ele, vai economizar R$ 214 mil até o final de dezembro deste ano, quando termina o mandato dele. As medidas, além da alteração do horário das sessões ordinárias, são a diminuição de diárias de viagens de servidores e vereadores, entrega de um imóvel alugado e transmissão das sessões do legislativo ao vivo na rádio São Lourenço FM.

As diárias pagas para os vereadores reduziram de R$ 544,70 para R$ 500,00 e o limite de cinco no mês reduziu para quatro. Mesmo com a redução, de acordo com lei, fica a critério do presidente liberar mais do que quatro diárias. Os servidores do legislativo que recebiam o mesmo valor de diárias dos vereadores, passarão a receber R$ 300,00.

A entrega do imóvel locado na Rua Cel. Ferraz, onde funcionava a contabilidade, o almoxarifado e a garagem dos veículos, vai representar uma economia de R$ 2,9 mil por mês, em 10 meses. Por outro lado, a Câmara passará a gastar cerca de R$ 300,00 por mês com o estacionamento dos dois veículos.

O limite para gasto com as transmissões ao vivo da Câmara dos Vereadores passou de R$ 170 mil para R$ 110 mil no ano. Segundo o portal da transparência da casa legislativa, o total empenhado em 2018 ficou abaixo do limite estipulado para o gasto este ano.

Os gastos com as transmissões ao vivo, assim como as horas extras dos servidores dependem da duração das sessões ordinárias. Quanto maior o tempo utilizado da rádio e o tempo que os servidores ficam à disposição dos vereadores, maior será a despesa. Com a aprovação do novo horário, os servidores receberão, pelo menos, uma hora extra de trabalho e as sessões tiveram a redução de 30 minutos.

 

 

 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Vereadores alteram horário das reuniões semanais e contrariam vontade popular

Os vereadores aprovaram a mudança de horário das sessões semanais da Câmara Municipal que ocorre todas as segundas-feiras. O horário passa do período noturno para o vespertino. Atualmente, o horário regimental é de 20h até 0h. Com a aprovação da nova resolução, as reuniões passarão a ser realizadas entre 15h 30min e 19h. O novo horário passa a valer a partir do dia 11 de fevereiro.

De a acordo com o presidente da casa legislativa, Waldinei Alves Ferreira (PV), a medida vai fazer com que haja economia. “A mudança de horário vai gerar uma economia de R$ 58.242,47 somente com encargos trabalhistas pagos aos funcionários, à exemplo das horas extras e adicional noturno”, disse o vereador.

A proposição da atual mesa diretora, desagradou uma parcela da população. No ano passado, o então presidente da casa, vereador Ricardo de Mattos (PMN), promoveu uma votação para que a população opinasse sobre o horário das reuniões.

A pesquisa, finalizada em outubro, feita pela internet e por votação presencial na sede e no anexo teve 143 votantes. Deste total, 95 pessoas preferiram que a reunião permanecesse no período noturno e 48 optaram pela mudança.

Pacote de medidas de economia

O presidente da Câmara Municipal ainda anunciou uma série de medidas que, segundo ele, vai economizar R$ 214 mil até o final de dezembro deste ano, quando termina o mandato dele. As medidas, além da alteração do horário das sessões ordinárias, são a diminuição de diárias de viagens de servidores e vereadores, entrega de um imóvel alugado e transmissão das sessões do legislativo ao vivo na rádio São Lourenço FM.

As diárias pagas para os vereadores reduziram de R$ 544,70 para R$ 500,00 e o limite de cinco no mês reduziu para quatro. Mesmo com a redução, de acordo com lei, fica a critério do presidente liberar mais do que quatro diárias. Os servidores do legislativo que recebiam o mesmo valor de diárias dos vereadores, passarão a receber R$ 300,00.

A entrega do imóvel locado na Rua Cel. Ferraz, onde funcionava a contabilidade, o almoxarifado e a garagem dos veículos, vai representar uma economia de R$ 2,9 mil por mês, em 10 meses. Por outro lado, a Câmara passará a gastar cerca de R$ 300,00 por mês com o estacionamento dos dois veículos.

O limite para gasto com as transmissões ao vivo da Câmara dos Vereadores passou de R$ 170 mil para R$ 110 mil no ano. Segundo o portal da transparência da casa legislativa, o total empenhado em 2018 ficou abaixo do limite estipulado para o gasto este ano.

Os gastos com as transmissões ao vivo, assim como as horas extras dos servidores dependem da duração das sessões ordinárias. Quanto maior o tempo utilizado da rádio e o tempo que os servidores ficam à disposição dos vereadores, maior será a despesa. Com a aprovação do novo horário, os servidores receberão, pelo menos, uma hora extra de trabalho e as sessões tiveram a redução de 30 minutos.

 

 

 

Publicidade

Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)