SÃO LOURENÇO ATUAL

Grana difícil Zema...

Com o trocadilho “grana difícil Zema resolve o nosso problema” louvo as principais iniciativas do governador mineiro Romeu Zema

            Com o trocadilho “grana difícil Zema resolve o nosso problema” louvo as principais iniciativas do governador mineiro Romeu Zema, nesse começo de mandato. Está fazendo exatamente o que propôs na campanha, sem se preocupar com a opinião pública, mais especificamente com a classe política e seus apadrinhados, sem viés partidário ou ideológico, e, o que é melhor, sem picuinha, caça às bruxas, vingança e outras atitudes que nada contribuem para o bom andamento das ações governamentais. A eleição acabou no dia 28 de outubro e é hora de trabalhar, com responsabilidade e espírito público, visando, exclusivamente, a melhoria da qualidade de vida do povo mineiro. Nesse sentido, com tranquilidade e transparência, o governador Zema começa a organizar a casa e dar início à implantação de suas propostas de governo.

            É preciso ser realista e trabalhar com o que tem. Se não tem dinheiro, o jeito é ser austero e saber dizer “não” quando necessário. Se na iniciativa privada, o empresário Zema conquistou espaço no mercado, com certeza, como administrador público também conseguirá impor o seu modelo. Mas é certo que não é tão simples assim. Embora muitos entendam que é só fazer no governo o que fez na iniciativa privada, posso afirmar que a administração pública é muito diferente da administração de empresas. As empresas visam tão somente o lucro. O governo visa o bem estar das pessoas, através de planejamento e execução de ações por servidores públicos, que também têm um perfil diferente dos trabalhadores das empresas privadas.

            Outra decisão acertada do novo governador é a nomeação de membros do governo, com base no currículo e não no apadrinhamento político e partidário. Ele tem essa liberdade e deverá usá-la, visto que não participou de conchavos e não deve favores a políticos e a outros grupos que deram apoio na campanha eleitoral em troca de cargos no governo. Tem liberdade até mesmo para manter antigos ocupantes de cargos ou nomear pessoas ligadas a partidos políticos tradicionais. Creio que o NOVO não significa ser novo na idade ou na política, mas, principalmente, querer um modelo novo de política e de administração pública. É impossível fazer uma gestão pública estritamente técnica e totalmente sem participação política, principalmente num estado como Minas Gerais. Existem núcleos no governo que são essencialmente políticos, como é o caso da Secretaria de Governo. Acertou o governador Zema, quando nomeou para a pasta um político experiente, conhecedor das demandas políticas e com bom trânsito entre as lideranças e as bases de diversos partidos políticos no estado.

            Mudar não significa tão somente fazer o contrário. Mas, principalmente, fazer diferente. O povo mineiro espera do governador Romeu Zema um governo profissional, com gestão eficiente e responsabilidade social. Esperamos que, no final, com as contas em dia, prefeitos e servidores municipais possam contar com a “grana fácil Zema” para resolver os nossos problemas.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Grana difícil Zema...

            Com o trocadilho “grana difícil Zema resolve o nosso problema” louvo as principais iniciativas do governador mineiro Romeu Zema, nesse começo de mandato. Está fazendo exatamente o que propôs na campanha, sem se preocupar com a opinião pública, mais especificamente com a classe política e seus apadrinhados, sem viés partidário ou ideológico, e, o que é melhor, sem picuinha, caça às bruxas, vingança e outras atitudes que nada contribuem para o bom andamento das ações governamentais. A eleição acabou no dia 28 de outubro e é hora de trabalhar, com responsabilidade e espírito público, visando, exclusivamente, a melhoria da qualidade de vida do povo mineiro. Nesse sentido, com tranquilidade e transparência, o governador Zema começa a organizar a casa e dar início à implantação de suas propostas de governo.

            É preciso ser realista e trabalhar com o que tem. Se não tem dinheiro, o jeito é ser austero e saber dizer “não” quando necessário. Se na iniciativa privada, o empresário Zema conquistou espaço no mercado, com certeza, como administrador público também conseguirá impor o seu modelo. Mas é certo que não é tão simples assim. Embora muitos entendam que é só fazer no governo o que fez na iniciativa privada, posso afirmar que a administração pública é muito diferente da administração de empresas. As empresas visam tão somente o lucro. O governo visa o bem estar das pessoas, através de planejamento e execução de ações por servidores públicos, que também têm um perfil diferente dos trabalhadores das empresas privadas.

            Outra decisão acertada do novo governador é a nomeação de membros do governo, com base no currículo e não no apadrinhamento político e partidário. Ele tem essa liberdade e deverá usá-la, visto que não participou de conchavos e não deve favores a políticos e a outros grupos que deram apoio na campanha eleitoral em troca de cargos no governo. Tem liberdade até mesmo para manter antigos ocupantes de cargos ou nomear pessoas ligadas a partidos políticos tradicionais. Creio que o NOVO não significa ser novo na idade ou na política, mas, principalmente, querer um modelo novo de política e de administração pública. É impossível fazer uma gestão pública estritamente técnica e totalmente sem participação política, principalmente num estado como Minas Gerais. Existem núcleos no governo que são essencialmente políticos, como é o caso da Secretaria de Governo. Acertou o governador Zema, quando nomeou para a pasta um político experiente, conhecedor das demandas políticas e com bom trânsito entre as lideranças e as bases de diversos partidos políticos no estado.

            Mudar não significa tão somente fazer o contrário. Mas, principalmente, fazer diferente. O povo mineiro espera do governador Romeu Zema um governo profissional, com gestão eficiente e responsabilidade social. Esperamos que, no final, com as contas em dia, prefeitos e servidores municipais possam contar com a “grana fácil Zema” para resolver os nossos problemas.

Veja também

sample52
Luís Cláudio de Carvalho
Luís Cláudio de Carvalho

Estados e prefeituras não são empresas

sample52
José Luiz Ayres
José Luiz Ayres

Zé Antão e a persistência

sample52
Luís Cláudio de Carvalho
Luís Cláudio de Carvalho

Falta bom senso e empatia

sample52
José Luiz Ayres
José Luiz Ayres

Zilda e a gratidão pelo trem

Publicidade

Fale com a redação!

Deixe sua mensagem para a redação ;)